domingo, 11 de outubro de 2015

Quer Comprar um Micro Porquinho Geneticamente Editado?


 Na minha memória o porquinho mais famoso que conheci era o do filme “Babe o porquinho atrapalhado” de 1995. Isso mesmo, vinte anos atrás!
Na verdade não era “o babe”, eram “os babes”. Foram necessários 48 porquinhos da raça yorkshire para que pudessem concluir as filmagens, pois animais dessa raça crescem rapidamente, podendo chegar a módicos 120kg aos 6 meses de vida. Provavelmente deve ter sido o Babe que indiretamente influenciou “a moda” do porquinho como animal de estimação.  
Atualmente existem porcos bem menores, no Brasil, os micropigs, são fruto do cruzamento de três raças (Kune Kune X Porquinho Vietnamita X Cerdo Enano), estes animais pesam cerca de 30 kg na fase adulta, já os micropigs desenvolvidos recentemente pela equipe de cientistas do BGI, na china, tem a metade do peso do micro porquinho obtido por meios convencionais (imagem abaixo). De acordo com os cientistas, também é possível “editar” outras características como a coloração. Já imaginou o pessoal querendo ter porquinhos de várias cores?

Ficou com vontade de adquirir o seu? Então prepare o bolso pois o provável preço inicial de venda na china é de 10000 yuan (aproximadamente uns 6000 reais).
Como os cientistas obtém os micropigs?
São usados suínos de raça Bama que pesam entre 35 a 50 kg, de onde se retirada células do feto, que antes de serem clonadas, são submetidas as enzimas chamadas transcription activator like-effetor nucleases (TALENs), ou em bom português, transcrição do gene alvo ativador-como nucleases efetoras, que tem o papel de desativar um dos dois genes receptores do hormônio de crescimento nas células.
Com o desenvolvimento da Bama clonado, sem as células receptoras para o hormônio do crescimento, o resultado é o micro porquinho.
Afim de otimizar o processo, os cientistas repetiram o procedimento gerando animais do sexo masculino que foram cruzados com fêmeas normais, resultando numa prole com 50% de micropigs e 50% de animais normais. Resultado excelente, considerando o custo de obtenção de micropigs via clonagem e os possíveis problemas de saúde que a clonagem pode vir a ocasionar.
Muito mais que um animal de estimação
Na verdade suínos são largamente utilizados como organismos modelo para estudos tratamentos de doenças humanas, e um animal menor gera menos custo para a condução de experimentos. Este é o verdadeiro foco do BGI, que pretende reverter todo o dinheiro arrecadado com as vendas para continuar custeando suas pesquisas.

video

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário